quarta-feira, 13 de julho de 2011

terça-feira, 12 de julho de 2011

PLANO NACIONAL PARA BANDA LARGA


O governo lançou oficialmente nesta quarta-feira (5) o Plano Nacional da Banda Larga (PNBL). O programa tem como objetivo universalizar a internet rápida no país. Segundo a ministra da Casa Civil, Erenice Guerra, o PNBL vai triplicar o acesso à banda larga em todo o Brasil. Uma das expectativas é disponiblizar o serviço de 11,9 milhões de domicílios para quase 40 milhões de domicílios até 2014. O custo da tarifa deve ser de R$ 15, para o plano com incentivos, com velocidade de até 512 kbps (quilobits por segundo) e com limitação de downloads e de R$ 35 para o plano comum, com velocidade entre 512 e 784 kbps. Atualmente o brasileiro paga em média R$ 50 pela banda larga com velocidade de 256 kbps.
A estatal Telecomunicações Brasileiras S.A. (Telebrás) será a gestora ou “espinha dorsal” do plano, mas o governo quer que empresas privadas atuem de forma complementar, levando o serviço ao usuário final.
O custo do PNBL de 2010 a 2014, entre desonerações, capitalização da Telebrás, investimentos em pesquisa e financiamentos, sde aproximadamente R$ 12,8 bilhões. O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) vai emprestar R$ 6,5 bilhões para aquisição de equipamentos de telecomunicações com tecnologia nacional, e R$ 1 bilhão para micro, pequenos e médios prestadores de serviços de telecomunicações e lan houses.Como gestora, a Telebrás será encarregada de implementar a rede de comunicação da administração pública federal e prestar suporte a políticas de conexão à internet em banda larga para universidades, centros de pesquisa, escolas, hospitais e outras localidades de interesse público. A estatal só levará o serviço para os usuários finais se não houver oferta de participação de empresas privadas.
“O papel da Telebrás não é substituir ou limitar a iniciativa privada. Vai atuar no atacado para que empresas privadas pequenas e grandes possam participar levando o serviço ao consumidor final”, disse Erenice Guerra. O governo planeja fazer licitações até setembro deste ano para escolher as empresas de telefonia privada que desejam participar do plano.
Para atuar como “espinha dorsal” do PNBL, a Telebrás precisará de R$ 5,7 bilhões. Segundo o governo, RS 3,2 bilhões serão de capitalização da estatal através de recursos do Tesouro Nacional. O restante do capital será alcançado através dos lucros da própria Telebrás ao longo dos próximos dez anos.
Atualmente apenas 21% dos domicílios, ou 5.3 a cada 100 brasileiros, possuem acesso ao serviço de banda larga. “O desenvolvimento brasileiro só será efetivo com inclusão digital. A inclusão digital deve ser programada como um projeto de inclusão social”, afirmou a ministra.

quarta-feira, 27 de abril de 2011

"Comunicação é poder"










Acabei de assistir ao filme "Os Piratas do Vale do Silício", que conta a história da criação dos computadores e de softwares.
Steve Jobs e Bill Gates eram homens que estavam além da sua época, e conseguiram enxergar uma necessidade que a população tinha, porém ainda não sabia que tinha. Passando por cima da ética e explorando seus trabalhadores, esses genios criaram o maior meio de comunidação mundial e construiram um império de poder através da comunicação.

quarta-feira, 6 de abril de 2011

Computador para ser vestido







O sueco Raymond Kurzweil desenvolveu um computador portátil, que pode ser utilizado 24h por dia. Mesmo quando ele executa outras atividades.
Raymond acredita que em um futuro próximo as maquinas poderam atuar em funções que só o cérebro executa hoje em dia.
Acredito que se as funções do cérebro forem substituídas por máquinas, logo as relações também serão. Compreendo que esse tipo de tecnologia poderão ajudar em diversos aspectos, como dar de volta movimentos a pessoas que já o perderam, mas não podemos nos alienar diante das tecnologias.

quarta-feira, 23 de março de 2011

Olá

No Brasil ser professor é ser herói sem esperanças,
E tentar lutar, “mas não com essa farda”.
“Educar é uma comunhão” (Paulo Freire)
Companheiros e com panes...
Hei, professores! Não é só na sala de aula!
Uma nação pode ter o governo que merece,
A educação que procura,
O professor que ensina,
O aluno sabe aonde quer chegar.

Gilberto Fernandes Teixeira
Pirapora - MG - por correio eletrônico